Páginas

quarta-feira, 8 de novembro de 2006

Uma lágrima


Quem lê jornal todo dia, já está (infelizmente) acostumado a micronotícias que reportam mortes estúpidas, descritas de forma banal.
No jornal de hoje, talvez uma dessas pílulas condensadas de violência tivesse a seguinte redação:
" O mecânico de automóveis Manolo foi assassinado na tarde de ontem, durante um assalto a sua oficina, localizada no bairro paulistano de Santana.
Os criminosos, três motoqueiros armados, seguiram a esposa da vítima, que voltava do banco, e renderam o casal e filho dentro do imóvel.
A família reagiu e, na briga pela arma, Manolo perdeu a vida."
Manolo, tão querido entre todos os membros do Alfa Romeo Clube e outros tantos automobilistas apaixonados, será sempre lembrado, por vezes pranteado, mas nunca esquecido.

2 comentários:

Aarão disse...

Tristeza... que fez de mal para merecer tão inglória sorte?

Bia disse...

Impossível saber, ou entender.
Resta-nos, apenas, confiar...