Páginas

quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Pecado capital


Ok, então quem me conhece sabe que não sou muito fã de chocolate.
Não me entendam mal, é lógico que eu, como qualquer outro mortal, me deleito com um Bis, um Sonho de Valsa ou um Serenata de Amor de vez em quando, ou bombom de cereja do LAS, mas não sinto muita falta, não. Prefiro um punhado de pistaches (e todo o sofrimento que é descascá-los) do que um quilo de chocolates Godiva.
Mas... como sempre acontece com toda a regra, há uma exceção e nesse caso ela vem de longe.
No meu último aniversário, ganhei de presente do meu irmão semi-mexicano e minha cunhada caraqueña uma caixinha com seis barras de chocolate venezuelano. Caros amigos, nunca vi, ou melhor, saboreei nada igual.
Os chocolates, da marca El Rey, são classificados pela porcentagem de cacao que cada um contém, desde o chocolate branco até o Apamate, o mais escuro dos chocolates amargos com 73,5%, que serve para fazer chocolate quente (sabe quando o leite ferve e você derruba um pedação de chocolate dentro? Pois é...)
Enfim, o resumo dessa doce história é que enquanto eu escrevo estas linhas desarranjadas, lá se foi uma barra inteira de Caoba (41%), o chocolate ao leite mais macio que já experimentei.
Ridículo, não? Esse negócio de ficar escrevendo em blog vai me deixar uma bola...

2 comentários:

Emilia disse...

Não ri não, mas eu, desde que tenho e mantenho um blog, mesmo não comendo chocolates, tenho acrescentado quilos, porque passei a fazer menos caminhadas a pé.
Toma cuidado com o blog!
Quem te avisa teu amigo é, diz-se aqui na nossa terra.
Abraço.

Bibi Smith disse...

Emilia, tenho me preocupado imensamente com isso... Talvez um dos próximos posts seja sobre cremes anti-celulite...!