Páginas

quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Clássica, eu?


Em 2004, eu trabalhava em um lugar bárbaro mas com pessoas fantásticas, se é que vocês entendem o trocadilho... Nessa época, minhas duas melhores amigas frequentavem mensalmente a Sala São Paulo, assistindo aos concertos da OSESP e desfrutando de pílulas de civilização e bom-gosto every other Thursday.

Passou aquele ano e eu me prometi que também iria fazer parte desse grupo de iniciados, gente bem-disposta que enfrenta a Cracolândia da Av. Rio Branco, Av. Ipiranga e arredores para ouvir um pouquinho de boa música.

Não logrei fazer em 2005 mas, neste 2006 que finda, tenho orgulho de dizer que sou assinante da OSESP, junto com a Rainha e mais duas amigas, e que anseio pelas quintas-feiras quando temos concerto (de novo, o trocadilho, infame ainda que sonoro, mas com um toque de conotatividade).

Para quem nunca pensou (ou ligou) para música de concerto (obs. não se diz música clássica ou erudita - o primeiro é inadequado, o segundo esnobe - aprendi isso na OSESP), sugiro apenas uma peça, impossível de não gostar e maravilhosa para relaxar, que é a Sinfonia n.40, de Mozart. Quem quiser, mando em MP3, basta pedir.
Recentemente, alguém me apresentou a Andre Rieu, violinista cujo nome o Papagaio não consegue lembrar e, apesar da música, sempre se refere a ele como "o Mel Gibson que toca violino"!

Que seus ouvidos se deleitem e que seus problemas sejam esmagados pela potência sonora que é esse maluquinho desse Mozart!

2 comentários:

Anônimo disse...

Ainda bem que poupei uns comentários.
Assim faço agora.
Vc anda abandonando seu blog, logo nos priva das maravilhas dos seus textos.
Sabe que sua sugestão deste post é de dar água na boca. Num passado (distannnnteeee) eu ia com frequência ao T.Municipal, mas infelizmente já não faço isso. Me deu uma saudade.
Beijinhos

Bibi Smith disse...

Esfinge, eu bem sei que ando merecendo uns puxões de orelha... Sabe, não é sempre que me ocorre o que escrever... A vida não está me inspirando muito, esses dias.
Mas agradeço a "bronca" e, principalmente, suas visitas ainda que as novidades estejam esparsas!
Um beijo!