Páginas

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Crime e castigo

Da Folha de S. Paulo de 23/4:

Juiz solta hackers, mas exige que leiam obras clássicas
por Kátia Brasil

Para conceder liberdade provisória a três jovens detidos sob a acusação de praticar crimes pela internet, um juiz federal do Rio Grande do Norte determinou uma condição inédita: que os rapazes leiam e resumam, a cada três meses, dois clássicos da literatura. As primeiras obras escolhidas pelo juiz Mário Jambo, 49, foram A hora e a vez de Augusto Matraga, conto de Guimarães Rosa (1908-1967), e Vidas Secas, de Graciliano Ramos (1892-1953). Os acusados Paulo Henrique da Cunha Vieira, 22, Ruan Tales Silva de Oliveira, 23, e Raul Bezerra de Arruda Júnior, 30, foram liberados no dia 17, após nove meses presos por envolvimento na Operação Colossus, da Polícia Federal. A operação, deflagrada em agosto de 2007, investiga uma suposta quadrilha que roubava senhas bancárias pela internet.


Ô, dr. Jambo: sei que sua intenção foi das melhores, mas associar literatura à punição não me parece a melhor forma de estimular a leitura no Brasil!

3 comentários:

Iphy disse...

Was kann man schon dagegen tun?
Ich bin vollkommen Ihrer.

Bia disse...

Iphy!
Quer dizer que você fala alemão?!?!
Pena que me falte essa habilidade, do contrário teria entendido tudo o que disse! =)
Beijos!

Iphy disse...

Minha Lehrerin (professora) me abandonou no começo do curso, mas eu quis dizer "o que podemos fazer? Concordo com você." Acho que é assim que se escreve.
beijinhos