Páginas

domingo, 6 de janeiro de 2008

“All the things I could have said and done”

Everything you can imagine is real
Picasso, Pablo

O título desse post é uma frase clichê que não sai da minha cabeça desde ontem, quando aportamos em Santos. A infinitude de possibilidades que existe para cada pessoa é algo que me assusta. Tudo o que eu poderia ter feito e não fiz, tudo o que eu poderia ter sido e não fui. O mundo é muito maior do que eu e essa percepção, por vezes, é dolorosa.

Há mais de três anos não me sentia entristecida e chorosa, imaginando o que poderia ter sido, como eu poderia ter vivido, indagando se as escolhas que fiz valeram a pena. “Se”, para mim, não é um lugar que não existe; “se” é o lugar onde sou tudo, plena e ignorante do “agora”.

Tem algo de inquietante em estar no meio do mar, por maior que seja a embarcação em que você navega. Fez com que eu amalucasse um pouco, mas já passou.

Ao batente.

2 comentários:

Aarão disse...

If I had my life to live over... hm... prefiro nem pensar. Acho que repetira os erros do passado. Acho.

Bia disse...

É assustador pensar nisso, não? Às vezes é melhor fechar os olhos...
Beijos!